sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

II Seminário Internacional Teoria Social Cognitiva em Debate



Tipo: Seminário
Data:
27/06/2017 - 08:00 a 29/06/2017 - 18:00
Período de inscrições:
02/02/2017 - 08:00 a 26/07/2017 - 23:00
Local:
Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", Rio Claro, SP.
Realização:
Núcleo de Estudos em Teoria Social Cognitiva e Práticas Educativas (DE/UNESP/RC) e Grupo de Pesquisa Psicologia

Apoio:
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), Instituto de Biociências da UNESP e Faculdade de Educação da Unicamp
Grupos de pesquisa alocados em diferentes instituições de ensino do país têm se esforçado para desenvolver as ideias da teoria social cognitiva – TSC – proposta por Albert Bandura. A produção de conhecimento a partir da TSC no cenário nacional e sua inserção nos cursos de formação inicial teve um impulso relativamente recente. No âmbito internacional, é notável a extensa produção científica e acadêmica nessa perspectiva psicológica, de reconhecida relevância teórico-científica, com implicações concretas nos processos de formação e práticas profissionais.

II Seminário Internacional Teoria Social Cognitiva em Debate privilegia a difusão dos conhecimentos gerados pela teoria nos campos aplicados, com base em pesquisas empíricas que possam ter ressonância na resolução de problemas vindos da prática. A continuidade dessa iniciativa diferenciada no país justifica-se pelo esforço coletivo em primar pelo desenvolvimento e pela integração de pesquisadores e profissionais envolvidos ou que tenham interesse no referencial, de forma a promover uma leitura atual, qualificada e compromissada com a realidade atual.

A participação de pesquisadores de reconhecida inserção internacional contribuirá para que os participantes possam atualizar e aprofundar conhecimentos, bem como, dialogar com a produção científica de diferentes países. Ainda, a divulgação de pesquisas nacionais permitirá a constituição de redes colaborativas envolvendo diferentes grupos de pesquisa e de profissionais interessados nas temáticas abordadas.

Temos duas grandes novidades na estrutura da programação nessa edição do evento. Além das Sessões de Comunicação Oral, preparamos um espaço de formação básica denominado de “Diálogos Introdutórios” em que serão apresentados e discutidos conceitos básicos da TSC, para que os participantes possam aproveitar melhor cada uma das atividades do evento.

Nosso esforço tem sido grande para possibilitar acesso ao conhecimento científico mais atual na TSC, em um ambiente agradável e que permita muita interação social.

Portanto, reserve espaço em sua agenda para os dias 27 a 29 de junho de 2017 e venha participar conosco dessa breve e intensa jornada!

Até lá!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

2º Congresso Iberoamericano de Educação Comparada e 7ºEncontro Internacional da Sociedade Brasileira de Educação Comparada Internacionalizações e a educação comparada: processos e efeitos nas políticas, metodologias e práticas da educação


Data: 24/05/2017 - 08:00 a 27/05/2017 - 18:00
Local:
Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa
Realização:
Grupo de Estudos e Pesquisas em Política e Avaliação Educacional (Gepale/FE-Unicamp)

Programação e Inscrições: http://www.educacaocomparada.com.br/


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

I Encontro Internacional da Rede Escola Pública e Universidade | Reformas de Ensino e Movimentos de Resistência: diálogos entre Brasil e América Latina



Tipo: Encontro
Data:
16/05/2017 - 08:00 a 17/05/2017 - 18:00
Período de inscrições:
08/02/2017 - 08:00 a 13/05/2017 - 23:00
Local:
Universidade Federal do ABC - Campus Santo André
Realização:
Universidade Federal do ABC (UFABC), Rede Escola Pública e Universidade e Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFABC
Apoio:
Faculdade de Educação da Unicamp
O encontro vai debater as políticas públicas para a Educação e os movimentos de resistência frente às reformas educacionais mais recentes. Será um espaço de diálogo reunindo, pesquisadores, professores, estudantes e familiares que acreditam na articulação entre a investigação científica e a atuação social comprometida, ideia que está na base da criação da Rede Escola Pública e Universidade (REPU).
A construção de uma educação mais humana e socialmente relevante deve ser resultado da práxis (relação teoria e prática) e da participação democrática de todos. Esta concepção implica contrapor-se às políticas que tratam a educação como mercadoria e são elaboradas numa lógica gerencialista por técnicos distanciados do cotidiano escolar.
Assim, o evento convida a apresentarem suas pesquisas/vivencias/relatos/vídeos os secundaristas que ocuparam suas escolas, os pesquisadores com ou sem vínculo institucional, os professores, coordenadores, diretores e funcionários de escola, tanto no ensino básico como no superior, familiares que acompanham e fortalecem a luta dos estudantes e professores, todos que direta ou indiretamente  atuam na defesa da educação pública. 
A escola é nossa!

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Simpósio Nacional por uma escola inovadora e inclusiva


Tipo: Simpósio
Data: 13/04/2017 - 15:00 a 16/04/2017 - 12:20
Período de inscrições:
11/01/2017 - 08:00 a 01/03/2017 - 23:00
Local:
Espaço Cultural da Urca, Poços de Caldas - MG
Realização:
Universidade Federal de Alfenas e Laboratório de Estudos e Pesquisas em Aprendizagem e Inclusão (LEPAI)
Apoio:
Faculdade de Educação da Unicamp
A geração do século XXI nos desafia a nos debruçarmos por uma escola inovadora e inclusiva. Uma escola que supere a tradição de um ensino aprisionador, de um ensino focado no rito da memorização, repetição e fixação. Uma escola que seja muito mais um espaço de aprendizagens diversas constituído na autonomia, na liberdade, na esperança e na inclusão de todos.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

XIX Congresso Mundial de Educadores e Educadoras Sociais

Tipo: Congresso
Data: 10/04/2017 - 08:00 a 12/04/2017 - 18:00
Período de inscrições:
01/12/2016 - 08:00 a 09/04/2017 - 23:00
Local:
Centro de Convenções da Unicamp
Realização:
Associação dos Educadores e Educadoras Sociais do Estado de São Paulo (AEESSP)
Apoio:
Faculdade de Educação da Unicamp
Associação dos Educadores e Educadoras Sociais do Estado de São Paulo – AEESSP organizará, na UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas, em abril de 2017, de 10 a 12, o XIX Congresso Mundial de Educador@s Sociais, como continuidade da série de congressos promovidos pela Associação Internacional de Educadores Sociais – AIEJI por meio de suas associações afiliadas.
Este será um momento estratégico para que educadores/as sociais do Brasil e da América Latina se (re)encontrem com colegas das demais regiões do mundo para debater os rumos de uma profissão e de um campo de pesquisas, de educação e de práticas voltadas à construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Em um contexto em que mundialmente somos empurrados para uma reflexão crítica que busque aprofundar os fundamentos éticos, teóricos e metodológicos de um fazer que necessita se redefinir, em função da transição que atravessa a contemporaneidade, este congresso será a oportunidade de reunir alguns dos mais expressivos pensadores da educação social, educação popular e educação não formal com agentes dos processos cotidianos de transformação social que, atuando nas fissuras do sistema, constróem estratégias de sobrevivência e resistência para aqueles que são incluídos à margem do sistema econômico dominante.
O educador social está hoje atuando nas mais variadas áreas, desde atividades de arte-educação em entidades assistenciais e de cultura, até ações diretas de prevenção em saúde, tais como agentes comunitários de saúde e redutores de danos, como ainda na educação de jovens e adultos, atividades de lazer para crianças e terceira idade, trabalho com saúde mental e ações comunitárias junto a remanescentes de quilombos, comunidades ribeirinhas, assentamentos rurais e movimentos populares, entre outros. Têm diversos perfis profissionais ou áreas de atuação, passando por monitores e cuidadores, arte-educadores, agentes sociais de saúde, educação e cultura, lideranças comunitárias e militantes de movimentos sociais. Todos eles têm em comum o trabalho com grupos comunitários em que as relações sociais demandam uma intervenção que vise a melhora da qualidade de vida.
Nestes próximos anos, em torno do congresso de 2017, o Brasil – assim como diversos outros países da América Latina, áfrica e Europa, principalmente – estará envolvido com aspectos legais e organizacionais do processo de estruturação do Educador Social como profissional, incluindo sua formação, o processo de escolarização e a regulamentação de sua profissão. Esta será uma arena em que disputas conceituais se misturarão a questões de mercado de trabalho e de formação, com impactos significantes na estruturação de currículos e carreiras acadêmicas, assim como no delineamento das políticas sociais básicas em que este profissional atue.
É neste contexto que a organização do XIX Congresso Mundial de Educador@s Sociais reunirá de 600 a 800 educadores e educadoras sociais do Brasil e diversos outros países e produzirá seus debates que, certamente, impactarão o futuro dos educadores e educadoras sociais do Brasil e do mundo.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Seminário Internacional: Em busca da qualidade do clima e da convivência ética na escola & I Encontro Nacional de alunos das Equipes de Ajuda


Tipo: Seminário
Data: 09/03/2017 - 08:00 a 10/03/2017 - 18:00
Período de inscrições:
06/02/2017 - 08:00 a 06/03/2017 - 23:00
Local:
Centro de Convenções da Unicamp
Realização:
Faculdade de Ciências e Letras (FCLAR/UNESP), Grupo de Estudos e Pesquisa em Euducação Moral (GEPEM) e Laboratório de Psicologia Genética (LPG)
Apoio:
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Universidade de Valladolid (UVa) e Faculdade de Educação da Unicamp

Apresentação

Todos os anos, em seus planos escolares, professores de diferentes níveis de ensino reiteram seus objetivos de formar pessoas mais justas, mais tolerantes e respeitosas. Contudo, não raro o cotidiano dá mostras de que esses objetivos estão longe de serem alcançados já que são inúmeros os problemas de convivência enfrentados. De fato, diferentes estudos têm indicado que uma das maiores dificuldades encontradas pelos educadores e também pelos alunos está na qualidade das relações interpessoais na escola. São frequentes os relatos de desrespeito, insultos, provocações, bullying, ataques virtuais e situações em que crianças e adolescentes têm reações agressivas ou mesmo submissas quando se deparam com conflitos. Contudo, para se promover mudanças de forma a favorecer efetivamente um clima escolar positivo e propicio ao desenvolvimento de tais valores é preciso conhecer, discutir e trocar experiências sobre os problemas de convivência na escola e sobre as formas de intervenção que visam superá-los, tanto as imediatas quanto as preventivas. Tornar a convivência “ética” é, assim, mais um desafio para aqueles que desejam que a escola cumpra o objetivo primordial de se apresentar como um espaço onde o “bem-estar” esteja presente.

Objetivos

Este seminário objetiva apresentar e discutir diferentes pesquisas sobre as questões de convivência na escola – a violência, as incivilidades, o bullying, a indisciplina e contribuir para a busca de soluções viáveis compartilhadas por alunos e professores para a qualidade do clima escolar com a elaboração de Planos Institucionais Coletivos de Convivência em que valores como justiça, respeito, diálogo e solidariedade estejam presentes.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Webinário - Compartilhando olhares/experiências na formação de professores: África do Sul e Brasil : Sharing views/ experiences about teacher development: South Africa and Brazil

Tipo: Webinário
Data: 21/02/2017 - 08:30 a 20:30
Local:
Sala de Videoconferência (Térreo, bloco F)
Convidados:
  • Carla Lynn Reichmann (GELIT - UFPB)
  • Betânia Medrado (GELIT - UFPB)
  • Regina Celi M. P. Silva (GELIT - UFPB)
  • Leila Kajee (Universidade de Johannesburg/África do Sul)
Realização:
Grupo de Pesquisa Alfabetização, Leitura e Escrita e Grupo de Pesquisa Trabalho Docente na Formação Inicia (ALLE/AULA) e Laboratório de Estudos sobre Arte, Corpo e Educação (Laborarte)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Palestra - A atual política de Educação Básica no Brasil: entre a casualidade e a agenda conservadora

Tipo: Palestra
Data: 20/02/2017 - 19:00 a 22:00
Local:
Sala da Congregação (Térreo, bloco E)
Convidados:
  • Prof. Dr. Ângelo Ricardo de Souza (UFPR)
Realização:
Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais (GREPPE)

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

V Congresso Internacional de Literatura Infantil e Juvenil.



Sobre o evento
O CELLIJ (Centro de Estudos em Leitura e Literatura Infantil e Juvenil “Maria Betty Coelho Silva"), de Presidente Prudente/São Paulo, tradicionalmente promove o Congresso Internacional de Literatura Infantil e Juvenil desde 1999. Trata-se de um evento que discute com professores, livreiros, autores e pesquisadores brasileiros e de diferentes países o ensino da leitura, a qualidade da produção dos livros infantis e juvenis e a importância da literatura infantil e juvenil como material de leitura. A edição de 2017 do Congresso tem como tema (Trans)formação de leitores: travessias e travessuras, tal tema centra-se nas estratégias de leitura do texto literário. TRAVESSIAS como caminhos, trilhas, percursos, trajetos, veredas e múltiplas possibilidades de conduzir crianças e adolescentes ao encontro com o livro. As TRAVESSURAS, por sua vez, remetem à natureza da literatura como arte.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

III Conbalf - Congresso Brasileiro de Alfabetização



Diálogos sobre Alfabetização

O prazo para envio de trabalhos será prorrogado até o dia 15 de fevereiro

Todas as informações quanto a participação estão disponíveis no endereço abalf.org.br

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Revista Linha Mestra nº 30 - 20º COLE



Olá, amig@s!

Está on-line o nº 30 (20º Cole) da Linha Mestra.
Segue-se o link:

https://linhamestra30.wordpress.com/

Boa leitura!

Diretoria ALB
Biênio 2016/2018

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Estaremos de recesso de 23/12/16 a 01/01/17


Natal é época de renascimento; é época de reacender o fogo da vida, de renovar os sonhos e metas para o ano novo que já se anuncia. 

É época também de celebrar todas as conquistas vividas e os objetivos alcançados. Esta é a época da virada, é tempo de planejar um ano ainda melhor do que este que está dando adeus. 

É tempo de reafirmar parcerias, e olhar para a frente com determinação e otimismo, levando conosco todas as lições que aprendemos.

Desejamos a você um Feliz Natal e um Ano Novo muito próspero. Esperamos, por mais um ano, compartilhar grandes momentos e conquistas!

Diretoria ALB
Biênio 2016/2018

sábado, 17 de dezembro de 2016

Comissão de Educação aprova a Política Nacional de Leitura e Escrita

Agora o projeto seguirá a Plenário, para decisão final
A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou, nesta quarta-feira (14), o projeto de lei (PLS 212/2016) que institui a Política Nacional de Leitura e Escrita. Segundo o texto, da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), a política deve funcionar como uma estratégia permanente para promover o livro, a leitura, a escrita, a literatura e as bibliotecas de acesso público no Brasil.
O relatório, favorável à matéria, preparado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), foi lido por Dário Berger (PMDB-SC).  Agora o projeto seguirá a Plenário, para decisão final. De acordo com Fátima Bezerra, o objetivo principal da Política Nacional de Leitura e Escrita será democratizar o acesso ao livro e aos diversos suportes da leitura por meio de bibliotecas de acesso público, dentre outros espaços de incentivo à leitura, de forma a ampliar os acervos físicos e digitais e as condições de acessibilidade.
“Este projeto configura as bases institucionais para superarmos o caráter descontinuado e pulverizado com que as iniciativas de estímulo à leitura têm sido historicamente implementadas em nosso país”, argumentou a autora na justificação da proposta.
Diretrizes
A política terá como diretrizes a universalização do direito ao acesso ao livro, à leitura, à escrita, à literatura e às bibliotecas; o fortalecimento do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas e articulação com as demais políticas de estímulo à leitura, ao conhecimento, às tecnologias e ao desenvolvimento educacional, cultural e social do País, especialmente com a Política Nacional do Livro.
O projeto estabelece que o Poder Executivo deverá elaborar o Plano Nacional de Leitura e Escrita. O parecer favorável do relator altera a periodicidade da elaboração desse plano, que passar a ser decenal, não mais de quatro em quatro anos. O relatório também alterou a data de entrega desse plano, que será até os seis primeiros meses do mandato presidencial, ao invés de ser até o fim do primeiro ano do mandato de acordo com o projeto original.
“Viva leitura”
A proposta estabelece ainda a criação do Prêmio Viva Leitura, que será concedido no âmbito da Política Nacional de Leitura e Escrita com o objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam o livro, a leitura, a escrita, a literatura e as bibliotecas.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

V Congresso Internacional de Literatura Infantil e Juvenil do CELLIJ



Queridos amigos,
É com muito prazer que informo que o site do V Congresso Internacional de Literatura Infantil e Juvenil do CELLIJ já está no ar.
Peço por favor, que nos ajude com a divulgação:http://www2.fct.unesp.br/congresso/cellij/
Logo, logo colocaremos as ementas dos simpósios temáticos e as inscrições começam no dia 15/01/2017.
Em 2017 nos encontraremos em Presidente Prudente, aguardo todos vocês!!!!